Curiosidades » Monteiro Lobato

Christiane Araújo Angelotti

Seu nome completo era: José Bento Monteiro Lobato.
Nasceu na cidade de Taubaté, no estado de São Paulo, em 1882. Filho e neto de fazendeiros, morou na fazenda até terminar o colegial.
Começou a escrever ainda criança para jornais das escolas que freqüentou em Taubaté.
Desde muito cedo, Lobato sempre adorou desenhar e escrever. Pensou em cursar Belas Artes, mas foi desencorajado pela família.
Em 1904 formou-se em Direito o na Faculdade de Direito de São Paulo do Largo São Francisco, em São Paulo.
Durante a graduação venceu um concurso literário da própria faculdade e começou a colaborar com as publicações dos alunos. Participou de vários jornais da faculdade.
Morou numa republica estudantil, na qual fundou com um grupo de amigos o grupo literário: “O Cenáculo”, o qual escrevia artigos para um jornal de Pindamonhangaba.
Para escrever durante várias épocas de sua vida, Lobato usou muitos pseudônimos.
Após graduar-se no curso de Direito, Lobato retornou a Taubaté e escreveu criticas de arte no Jornal da cidade.
Em 1906 Monteiro Lobato foi nomeado promotor público interino em Taubaté. Em 1907 foi nomeado promotor numa pequena cidade na divisa de São Paulo com o Rio de Janeiro, chamada Areias.
Em 1908 Lobato casou-se com sua noiva Maria Pureza Natividade.
Nesse mesmo período, Lobato traduziu artigos para o Jornal “O Estado de São Paulo”, escreveu para “A Tribuna”, de Santos- SP além de fazer caricaturas para a “Revista Fon-Fon” do Rio de Janeiro.
Em 1911, aos 29 anos herdou do seu avô, o Visconde de Tremembé, uma fazenda e resolveu administrá-la. Não obteve muito êxito.
Nessa época, escreveu um artigo para o jornal “O Estado de São Paulo” intitulado: “Uma Velha Praga”, uma crítica contra as constantes queimadas no campo. Tal artigo, provocou grande polêmica, e rendeu a Lobato o convite para escrever outros artigos. Assim, tornou-se critico respeitado e colunista do Jornal. Foi nesse período que ele criou o personagem Jeca Tatu.
Pouco depois, Lobato vendeu a fazenda e passou a residir definitivamente em São Paulo.
Em 1918, um ano após sua mudança para São Paulo publicou o livro Urupês, uma coletânea de contos. No mesmo ano, Lobato comprou a Revista do Brasil, que posteriormente deu origem à Editora Monteiro Lobato & Cia., editora essa, que revolucionou o mercado editorial brasileiro e publicou obras de grandes escritores nacionais.
Revolucionou o mercado de livros com relação a distribuição dos mesmos, pois vendia seus livros de porta em porta, em mercearias, pelo correio, em todo o país. Foi um dos primeiros editores a colorir capas de livros, de torná-las atraentes, além de ilustrá-los. Definitivamente, Lobato inovou o mercado literário.
Teve o personagem Jeca Tatu, do seu livro Urupês, usado na campanha presidencial de Rui Barbosa, o que rendeu ao seu livro maior sucesso ainda.
Sua editora foi a maior do Brasil. Porém, depois dos longos cortes de energia em São Paulo, o que impossibilitava o funcionamento da gráfica, problemas com bancos e a suspensão das compras do governo, determinadas pelo então presidente Arthur Bernardes, a gráfica não conseguiu superar a crise e acabou falindo.
No ano de 1920 publicou “ A menina do Narizinho Arrebitado”, ele então aos 38 anos iniciava a literatura infantil brasileira. Em 1921 uma coleção de fábulas de Lobato foram adotadas pelo Governo do estado de São Paulo para uso didático.
No ano de 1925 fundou a Editora Nacional, onde traduziu diversos livros estrangeiros e editou várias obras nacionais.
Em 1927, Lobato mudou-se com a família para Nova York, onde exerceu o cargo de adido comercial nomeado pelo presidente da república do Brasil.
Em 1931, Lobato deixou o posto de adido comercial e retornou ao Brasil encantado com a experiência na América e convicto da necessidade de exploração de recursos minerais a fim de contribuir para o desenvolvimento do país.
Empenhou-se na campanha em prol dos nossos recursos, fundando o Sindicato do Ferro e a Cia. de Petróleo Nacional.
Teve grande importância na política do Brasil, uma vez que lutou pelo que acreditava e contra a opressão do regime político da época.
Lobato foi um homem de visão, enxergava os problemas vividos pela sociedade Brasileira e tinha muitas idéias e vontade em solucioná-los.
Em 1945 foi morar na Argentina, pois o regime político brasileiro da época por vezes o perseguira. Lá ele fundou uma editora, a “Editorial Acteon”, além de escrever para jornais de lá. Um ano depois retornou ao Brasil.
Morreu no dia 4/7/1948 vítima de um derrame cerebral. Foi sepultado no cemitério da Consolação em São Paulo.
Seus personagens são de uma grandeza espetacular ao mesmo tempo de uma simplicidade que nos fazem ter a sensação de que são pessoas do nosso convívio.
Não dá para passar pela infância sem conhecer as obras de Monteiro Lobato; sem conhecer a Narizinho, o Pedrinho, Tia Nastácia, Dona Benta, Visconde, a incrível boneca Emília, entre outros.
Sonhem com os bolinhos da Tia Nastácia, com um lugar encantado onde tudo pode acontecer que é o sítio do Picapau Amarelo, com viagens fantásticas, com a canastrinha da Emília, com o Reino das Águas Claras, Cuca, Saci, pó de pirlimpimpim, enfim o universo criado por Lobato é a tradução da mais pura infância.
Livros infantis do autor, todos da Editora Brasiliense:
- Reinações de Narizinho
- Viagem ao Céu
- Saci
- Caçadas de Pedrinho
- Aventuras de Hans Staden
- História do Mundo para Crianças
- Memórias da Emília
- Peter Pan
- Emília no País da Gramática
- Aritmética da Emília
-Geografia de Dona Benta
-Serões de Dona Benta
- Histórias das Invenções
-Dom Quixote das Crianças
-Poço do Visconde
- Histórias de Tia Nastácia
- Pica-pau Amarelo
- Reforma da Natureza
- Minotauro
- Fábulas
- Os Doze trabalhos de Hércules.
-A Chave do Tamanho
- Memórias da Emília
- Histórias Diversas

A reprodução do texto acima, permitida somente mediante autorização prévia da autora
E-mail: chris@angelotti.eti.br

Monteiro Lobato.

Fonte
http://lobato.globo.com/
http://educaterra.terra.com.br/literatura/capa.htm
http://www.projetomemoria.art.br/MonteiroLobato/index2.html
http://revistaturismo.cidadeinternet.com.br/passeios/mlobato.htm
http://sitio.globo.com/
http://www.bibvirt.futuro.usp.br/index.html
http://www.unicamp.br/iel/memoria/
http://www.memoriaviva.com.br/mlobato/index.htm

Veja mais curiosidades.



Não encontrou? Pesquise abaixo mais conteúdo infantil: