Folclore Brasileiro » Cobra Honorato ou Cobra Grande

Adaptada por Christiane Angelotti

Numa tribo da Amazônia, algo inusitado aconteceu uma índia engravidou de uma cobra, uma boiúna após um banho de rio.
Passados nove meses, a índia deu a luz à duas crianças, na verdade duas cobrinhas. A mãe desesperada e assustada por seus filhos serem cobras, jogou-os no rio.
As duas cobras cresceram livremente pela mata e pelo rio. Viviam sempre juntas. Os índios deram-lhe os nomes de: Cobra Honorato (para o menino) e Maria Caninana (para a menina)
Com o passar do tempo as diferenças entre as duas cobras foram ficando cada vez mais evidentes. Cobra Honorato era mais forte e bom, nunca fazia mal a ninguém, sempre estava pronto para ajudar, salvou muita gente de morrer afogada.
Com freqüência, Cobra Honorato vinha visitar a mãe na aldeia. Saia sempre no meio da noite e sob a luz do luar tirava seu couro de cobra e se transformava em um bonito rapaz. Ainda pela madrugada, antes do último canto do galo, Honorato metia-se novamente dentro do seu couro de cobra e mergulhava de volta no rio, voltando a ser a Cobra Honorato.
Já Maria Caninana era violenta e má. Afundava as embarcações, matava os náufragos, atacava os pescadores, feria os peixes. Jamais procurou a sua mãe. Um dia após presenciar uma das maldades de Maria Caninana, Cobra Honorato para detê-la, a matou.
Para desfazer o encanto sofrido pela Cobra Honorato, alguém de coragem teria que encontrar a cobra dormindo e sacudir dentro de sua boca três pingos de leite de mulher, além disso teria que ferir comum ferro a cabeça da cobra. Após isso Honorato se transformaria em homem para sempre.
Muitos com pena de Honorato quiseram tentar desfazer o encanto, mas tinham medo quando o viam transformado em cobra.
Até que um dia um soldado, que fez amizade com Honorato enquanto estava transformado em homem, criou coragem e venceu o encanto. Após dar três gostas de leite na boca da cobra dormindo, deu-lhe uma machadada na cabeça.
A cobra se sacudiu e depois estirou-se no chão. Honorato saiu então de dentro do couro da cobra e ajudou o amigo soldado à queimar o mesmo. Assim o encanto foi quebrado, e Honorato viveu por muitos anos.

Reprodução em mídia eletrônica (sites, portais)e/ou impressa, permitida somente com autorização prévia da Autora
E-mail: chris@angelotti.eti.br

Folclore brasileiro: Cobra Honorato ou Cobra Grande.

Veja mais lendas e personagens do folclore brasileiro.



Não encontrou? Pesquise abaixo mais conteúdo infantil: